BAIXA DA ÉGUA

Cia Luzia Amélia - PI

BAIXA-DA-EGUA-2

QUINTA 9 DE JUNHO 18H30
local: Sesc Campos Sales
duração: 40 min
ingresso: gratuito
classificação: livre
lotação: 75 lugares

Baixa da Égua, na definição do dicionário informal seria local distante, geograficamente desconhecido, para onde não se deseja ir e para onde outra pessoa que lhe atormenta deve ser mandada. Em Teresina, a região da Baixa da Égua é área em que, antigamente, havia movimentos de compra, venda e trocas de alimentos, conduzidos nos lombos de éguas.  Tendo o lugar geográfico como ponto de partida, a Cia. Luzia Amélia encontrou questões mais amplas para a dança contemporânea, como as de continuidade e descontinuidades que aparecem nas rupturas de paradigmas instaurados no mundo, na dança e no corpo. Em “Baixa da Égua” entram na cena corpos grotescos, corpos éguas, carregadoras, corpos que constroem dinâmicas singulares, como insistentes galopes, batidas, rolamentos, dobras, exaustão, suspiros, suspensões, coerentes com a proposição investigada. Corpos que andam e dançam de quatro, corpos não rítmicos que se entrelaçam como acontecimentos engendradores de cultura e singularidades de relações corpo/espaço, criando jeitos de aproximarem-se do passado, não apenas dos lugares, mas de corpos.

 

FICHA TÉCNICA: Concepção, texto e performance: Wagner Schwartz Direção técnica, iluminação: Diego Gonçalves Produção: Gabriela Gonçalves/Núcleo Corpo Rastreado Agradecimentos: Aldo Colesanti, Espaço Llansol, Iara Magalhães, João Barrento, Lourdinha Barbosa, Maurício Leonard, Mayanna Von Ledebur, Maria Etelvina Santos, Maria Gabriela Llansol, Nicole Aun, Sheila Ribeiro, Stéphane Cachat Realizado com subsídio do Rumos Itaú Cultural Dança 2009/2010. Prêmio APCA de Melhor Projeto Artístico em 2012