Ó

Cristian Duarte em companhia - SP

O

local: Galeria do Clube dos Diários
duração: 50min
ingresso: R$16 inteira / R$8 meia
classificação: 14 anos

Como encontro que se estabelece entre muitas instâncias, das moleculares às mais exteriores, a peça convida o público, para constituir junto dos dançarinos, um campo de empatia. Esse sentimento que todos nós podemos, e que nos emociona, com uma perspectiva estrangeira a nós, é movimento fundamental para a obra estabelecer uma dilatação de detalhes e sutilezas.
O mito de Orfeu, atravessamento estabelecido inicialmente pela cooperação junto da companhia alemã CocoonDance, disparou uma vontade reflexiva sobre como ressignificar o discurso relacional presente na narrativa grega. Na insistência por estabelecer um pensamento distante do hemisfério trágico, o olhar para trás de Orfeu, que o fez supostamente abandonar todo o seu investimento libidinal por Eurídice, tornou-se um juízo. Toda escolha se depara com encruzilhadas e eleger um mundo que compreende o gesto de olhar para trás, com todas as metáforas que isso deve e pode designar, com consciência, traz ao trabalho um movimento que apreende o futuro, próximo de uma ecologia dos afetos, e distante da frontalidade obediente incapaz de torcer os sentidos.

FICHA TÉCNICA:
Coreografia e Direção: Cristian Duarte
Cocriação e Coprodução: Aline Bonamin, Bruno Levorin, Cristian Duarte, Felipe Stocco e Tom Monteiro
Dança: Aline Bonamin e Felipe Stocco
Dramaturgia e Assistência de Coreografia: Bruno Levorin
Composição Musical: Tom Monteiro
Iluminação: André Boll
Concepção e Produção de Figurino: Cristian Duarte, Bruno Levorin, Aline Bonamin e Felipe Stocco
Consultoria de Figurino: Daniel Lie
Vibração: Rafaële Giovanola
Provocação: Thiago Granato
Produção executiva: Lote Osso
Administração: Fernanda Moura
Produção/Difusão: Daniel Cordova
Fotografia: Haroldo Saboia
Design Gráfico: Renan Costa Lima/Estúdio Tropical
Poema: Bruno Levorin e Cristian Duarte

Cristian Duarte em companhia representa o modo de pesquisa, criação e produção em dança desenvolvido pelo coreógrafo Cristian Duarte na cidade de São Paulo. Diferentes artistas e técnicos profissionais são convidados a integrar uma rede de colaboradores em acordo com a especificidade de cada projeto. Desde 2011, se articula através da residência artística LOTE – uma iniciativa do coreógrafo que busca estimular práticas de trabalho compartilhado e a experimentação em dança, e que tem sido cosmo fundamental para a continuidade da sua ação coreográfica. Em sua quarta edição, Lote Osso (2014-16), desenvolve-se com subsídio da 17º Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo, e reside na Casa do Povo – um espaço voltado para práticas culturais não institucionalizadas, que incentiva a experimentação nas artes contemporâneas, oferecendo também novas formas de pensamento sobre o papel de espaços públicos na cidade de São Paulo.