OS SERRENHOS DO CALDEIRÃO, EXERCÍCIOS EM ANTROPOLOGIA FICCIONAL

Vera Mantero - Portugal

28 DE JUNHO 20h30
local: Theatro 4 de Setembro
duração: 1h10
ingresso: R$ 20 inteira / R$ 10 meia
classificação: livre
lotação: 500 lugares

Elaborado em torno da desertificação/desumanização da Serra do Caldeirão, na região do Algarve, o espetáculo é resultado das filmagens feitas pela própria Vera Mantero, bem como às recolhas em filme de Michel Giacometti em torno das canções de trabalho. Toda a peça é povoada de vozes que vêm de longe. Os tradicionais “ferrinhos” são usados para reproduzir o som do silêncio, o som da serra. Vera reproduz as canções e “canta” para os trabalhadores rurais, na tentativa de retomar as tradições perdidas e reativá-las. É um olhar sobre as práticas de vida tradicionais e rurais em geral, conhecimento de culturas orais que vão de norte a sul de Portugal, e não só: também as de outros continentes, que nesta peça são trazidos com as referências de Eduardo Viveiros de Castros aos indígenas da América do Sul. A peça fala sobre a sabedoria que perdemos. Uma sabedoria entre corpo e espírito, entre quotidiano e arte. Toda a dança final, com o precioso tronco de cortiça de Vera, remete para isso.

Vera Mantero é portuguesa, natural de Lisboa. Começou a sua carreira coreográfica em 1987 e, desde 1991, tem mostrado o seu trabalho por toda a Europa, Argentina, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, EUA e Singapura. Destaca-se, dentre seus inúmeros trabalhos, os solos “Talvez ela pudesse dançar primeiro e pensar depois” (1991), “Olympia” (1993), “O que podemos dizer de Pierre” (2011), além de “Os Serrenhos do Caldeirão, exercícios em antropologia ficcional” (2012). Reconhecida dentro e fora de Portugal, dedica-se também ao trabalho de voz, cantando repertórios de vários autores e co-criando projetos de música experimental.

FICHA TÉCNICA:

Concepção e interpretação: Vera Mantero
Desenho de luz: Hugo Coelho
Captura de imagens e elaboração de guia para o vídeo: Vera Mantero
Montagem vídeo: Hugo Coelho
Excertos vídeo da Filmografia Completa de Michel Giacometti: Salir (Serra do Caldeirão), Cava da Manta (Coimbra), Dornelas (Coimbra), Teixoso (Covilhã), Manhouce (Viseu), Córdova de S. Pedro Paus (Viseu) e Portimão (Algarve)
Excertos de textos: Antonin Artaud, Eduardo Viveiros de Castro, Jacques Prévert e Vera Mantero
Residências Artísticas: Centro de Experimentação Artística – Lugar Comum/Fábrica da Pólvora de Barcarena/Câmara Municipal de Oeiras e DeVIR/CaPA
Co-produção: DeVIR/CaPA
Produção: O Rumo do Fumo
Agradecimento: Editora Tradisom
Duração aproximada: 70 minutos
Este projeto foi uma encomenda dos Encontros do DeVIR da DeVIR/CAPa (Faro).

orumodofumo.com