PAPOS DE KOMBI 6 E 7 NOV 10H - BATE PAPO

PAPOS DE KOMBI PARECERIA FAROFFA – SP
SEXTA/SÁBADO – 6 E 7 DE NOVEMBRO – 10H
local: plataforma Zoom – clique aqui para se inscrever!
duração: 180 min
ingresso: gratuito
classificação: livre

 

A KOMBI, Fragmentos de um imaginário tropical, é um Programa de Aproximação entre profissionais das artes vivas, nacionais e internacionais, que tem como objetivo a criação de novos espaços de comunicação, conexão e circulação.

Na primeira edição dos PAPOS de KOMBI, na FarOFFa no sofá, fizemos esse encontro, e tivemos a cada dia de uma pergunta norteadora. Diferentes profissionais foram convidados para responderem as seguintes perguntas:

1. É viável pensar em uma nova ética de fazer juntos?
2. Precisamos de um novo comum?
3. Cuidadoria, é um caminho para futuros possíveis?

Para segunda edição, a convite do JUNTA – Festival Internacional de Dança de Teresina, os PAPOS de KOMBI voltam com novas perguntas, e convidamos artistas ibero-americanos, que fazem parte de recém lançada pesquisa de mapeamento cultural, prá(c)ticas inspiradoras (de) (das) (las) artes vivas (en) (na) iberoamérica, coordenado por Ricardo Klein, financiado pelo GREC 2020 (Festival Internacional de Teatro de Barcelona) para responde-las. Partimos do recorte de residências, que é uma dinâmica de trabalho muito conhecida e explorada por todos os países desse contexto, menos o Brasil. Trazendo essa provocação buscamos os coletivos, grupos e artistas que se debruçam sobre esse modo de fazer e criar para responderem essas perguntas:

1. – Como decolonizar nosso interesse?
2. – Por que as distâncias entre a América latina são maiores? É possível pensar uma política cultural latino-americana?

Então tá combinado? Nos dias 6 e 7 de novembro das 10h as 13h, na plataforma Zoom, com tradução simultânea, nos encontramos no JUNTA para pensar juntes sobre tudo isso e muito mais! Preencha o formulário de inscrição, e enviaremos o link para nosso encontro na plataforma Zoom. Te esperamos!!!

Fazendo Junto, com o JUNTA, a Faroffa e a Corpo a Fora

 

SEXTA – 06/11

Antonio Altamiro
Diretor – Festival Cielos del Infinito
Punta Arenas, Chile

Bacharel em Artes com menção em Atuação Teatral pela Universidade do Chile. Ator de teatro e cinema. Desde 2006 realiza trabalhos em teatro com os grupos Teatro Caminando, Los Contadores Auditores, Teatro Niño Proletario e Teatro La Mala Clase, realizando tours nacionais pelo Chile e internacionais. Um dos fundadores do grupo de teatro La Mala Clase. Atualmente dirige o grupo Teatro Amplio. Em 2008 criou o Festival de Artes Cielos del Infinito. Considerado um dos 100 jovens líderes pela revista El Mercurio em 2010. Prêmio Ação Jovem 2011 da Fundação Internacional da Juventude. Representante do Chile no “Fórum Mundial de Jovens Líderes da Cultura” em Salzburg, em 2012, e no 6ª Encontro Mundial IFFACA de Arte e Cultura em 2014. Membro desde 2009 do “Amulepe Taiñ Kejuwvn”, grupo interdisciplinar de profissionais que apoia a comunidade Mapuche em Jagepvllv no Lago Budi.

 

Monina Bonelli
CC 25 de Mayo e Teatro Bonbom
Buenos Aires, Argentina

Artista performática e curadora nascida em Buenos Aires, Argentina. Tem se destacado por prêmios, bolsas e menções a nível nacional e internacional como gestora e dramaturga.

Desde 2001 é curadora de espaços, festivais e projetos de artes cênicas na esfera pública e privada. É Diretora Artística do Centro Cultural 25 de Mayo. Assessora da Bienal de Arte Jovem, desenvolvendo diversos projetos especiais, como o Long Distance affair. Participou do Departamento de Conteúdo do Centro Cultural Recoleta gerando residências criativas. Em 2014 criou, junto com Cristian Scotton, o Teatro Bombón, um festival site specific de curtas. Em 2019, os dois curadores mesclaram o formato do Teatro Bombón com trabalhos em comunidades criando o Bombón Vecinal onde um quarteirão e sua comunidade são levados para criar um festival de artistas e vizinhos com obras em suas casas e passeios pelo bairro. Em 2020 eles ativam a Comunidade de moradores e trabalhadores da La Casa del Teatro para criar Bombón Casa Teatro.

 

Alejandra Díaz
Diretora – Crear en Libertard
Assunção, Paraguai

Coreógrafa -Bailarina-Professora-Curadora-Pesquisadora-Gestora Cultural Independente
Ela nasceu e se formou na Argentina, França, Estados Unidos e Paraguai, onde vive desde 1985.
Produziu e promoveu iniciativas culturais de formação, criação, intercâmbio, compilação histórica e cooperação internacional, especialmente em relação à dança.
Fundadora e Diretora da Associação Cultural Criativa em Liberdade, dirige o Encontro Internacional de Dança e Arte Contemporânea “Criar na Liberdade” em suas 19 edições, é Coreógrafa e Diretora Artística da Cía. Dança contemporânea intermitente, Co-Produtora da Rodada “Crea CirCuitos” de Arte e Negócios e Professora Professora e membro do Conselho Administrativo do Instituto Superior de Belas Artes, ISBA.

 

Darwin Mora
Escénica en Movimiento
Concepción, Chile

Escénica en Movimiento é um coletivo de bailarinos, que, desde o ano 2010, trabalham com o interesse de promover e potenciar o desenvolvimento da dança contemporânea na cidade de Concepción no sul do Chile. Escénica en Movimiento tem como missão a profissionalização das artes cênicas e os distintos formatos, através da atualização de conhecimentos e práticas corporais, assim também através da interação de arte cênico com diversas fontes de aprendizagem e com a participação ativa da associatividade cultural e cooperação multitudinária.

 

SÁBADO – 07/11

Maria José Cifuentes
Direção artística e Executiva – Nave
Santiago, Chile

Chilena, graduada em História pela PUC Chile, Mestre em Prática Cênica e Cultura Visual pela Universidade de Alcalá. Tem realizado trabalhos de ensino e pesquisa no Chile desde 2006 na área de Artes Cênicas. Autora do livro História Social da Dança no Chile: Visões de Escolas e Discursos 1940-1990 e coautora do livro Dança Independente no Chile, Reconstrução de uma Cena, 1990-2000. Tem participado de encontros e festivais. Pesquisadora do Centro de Pesquisa e Memória das Artes Cênicas do Chile, CIM / Ae e ARTEA Criação e Pesquisa Cênica, Espanha. Em 2009 ingressou no Arquivo Virtual de Artes do Espetáculo da UCLM como bolsista e como coordenadora do Mestrado em Práticas do Espectáculo e Cultura Visual 2009-2010 (Universidade de Alcalá). Em 2011 deu início ao projeto do Festival Scene Doméstica, Chile em co-direção com Jorge Tieffenberg e Simón Pérez. Atualmente é Diretora Artística da Nave, Centro de Criação e Residência em Santiago do Chile.

 

Pamela Jijón
Casa Mitómana
Quito, Ecuador

Pamela, inicia sua carreira filosófica na Universidade Católica do Equador. Obtém uma bolsa de excelência para realizar os estudos de mestrado e doutorado na França, na Universidade Paris 8 e na mesma cidade conclui a sua formação em artes performativas no Centro de Artes Vivas de Paris. De volta ao Equador, ela trabalha como professora pesquisadora na Universidade das Américas, na Faculdade de Direito e Ciências Políticas. Integrante do coletivo Mitomana Artes Escénicas, recebeu com seu coletivo diversos prêmios municipais e nacionais pela montagem de suas peças. É membro fundador e diretora da estufa cultural Casa Mitomana em Quito. Suas linhas de pesquisa estão localizadas na filosofia do trabalho, pensamento cênico e pensamento político.

 

Gabriel Yépez
Coordenador de Artes Vivas – Museo Universitario del Chopo, UNAM.
Cidade do México, México

É Mestre em Pesquisa Teatral (Études théâtrales, Recherche. Especialité théâtre et arts du espetáculo) da Sorbonne Nouvelle University. Paris III. França. E intitulado com menção honrosa em Arte pela Universidade do Claustro de Sor Juana. México DF. Foi responsável pela coordenação da investigação teatral e estudos documentais do Centro de Pesquisa Teatral Rodolfo Usigli. CITRU / INBA (2010-2013).